Guia de Encontros

Encontros online vs encontros no bar

É melhor conhecer pessoas online ou num bar (ou no ginásio, ou no restaurante, ou na fila das finanças, ou onde-quer-quer-seja)?

Mais difícil do que manter uma relação é iniciá-la, até porque são precisas duas pessoas. Uma já aqui está, a ler este artigo, mas falta a outra. E para a encontrar precisam ambos estar de mente aberta para fazer novas amizades. Isto é válido tanto para ter sucesso nos encontros presenciais, como nos avanços online. Não faz mal nenhum esforçar-se um pouco para conhecer alguém, mas se está à espera que essa pessoa apareça por magia, anda a ver muitos filmes. Por isso, comece a socializar "como se não houvesse amanhã" tanto em locais tradicionais como bares e discotecas ou em sites de encontros e redes sociais. Os últimos já deram provas de que são meios, como outros quaisquer, para se conhecerem pessoas e encetarem relações.

Facilidade

Os encontros online podem ocorrer em sites bastante fáceis de aceder e utilizar. Nem é preciso perceber muito sobre Internet e novas tecnologias para conhecer pessoas na web. Estes sites são intuitivos: basta criar um perfil e utilizar o motor de pesquisa do próprio site para encontrar pessoas compatíveis consigo. Simples e rápido. Em comparação, se resolver tentar a sorte num bar ou numa discoteca, demorará muito mais tempo (leia-se semanas ou meses) para conhecer pessoas interessantes. E não conseguirá fazê-lo com tanta facilidade como nos sites de encontros.

Por exemplo, se for a um bar:

  1. Tem de se arranjar e aperaltar-se no seu melhor, antes de sair de casa...
  2. Tem de se deslocar até ao local...
  3. Uma vez lá, terá que perscrutar as pessoas que lá estão, a ver se encontra alguém interessante, disponível e tentar adivinhar se podem existir afinidades...
  4. Se encontrou alguém, terá que arranjar pretexto e tema para meter conversa
    ou
  5. Esperar mais um tempo a ver se chega mais alguém
    ou
  6. Deslocar-se até outro local...

Se optar por um site de encontros:

  1. Uma vez criado um perfil interessante q.b., já não precisa preocupar-se tanto com a aparência (salvo se usar um site com vídeo chat, como acontece com o Affairland, por exemplo);
  2. Não precisa sair de casa;
  3. As pessoas que mantêm perfis em sites de encontros estão, por definição, disponíveis para encontros e os seus dados passar-lhe-ão logo informação sobre as afinidades;
  4. Os pretexto e o tema de conversa são fáceis de arranjar: estão no perfil da pessoa
  5. Desde que você não seja extremamente exigente e / ou "picuinhas", há sempre nos sites alguém interessante com quem iniciar contacto (desde que use um site sério (veja as nossas avaliações aqui)
  6. Mesmo que no momento em que usa o site, não encontra alguém com que conversar nesse momento, "deslocar-se para outro local" representa apenas abrir uma nova página com outro site... na verdade até pode (e deve!) estar em vários sites ao mesmo tempo!

 Privacidade

Uma das maiores vantagens de um site de encontros é a privacidade. Se não quiser, não precisa de se identificar publicamente, pode utilizar um pseudónimo à sua escolha. Desta forma ninguém saberá com que está realmente a falar até que se decida a revelar o seu nome ou a marcar um encontro presencial. Num bar não há privacidade. Claro que pode mentir sobre o seu nome e idade a um desconhecido, mas o seu rosto, o seu corpo, a sua voz estão ali. E pode sempre entrar alguém conhecido que lhe dá cabo do arranjinho...

Variedade de escolha

Num site de encontros o leque de escolha é grande, gigantesco. Num só dia poderá conhecer uma série de pessoas, filtrá-las e escolher apenas aquelas que lhe parecem mais interessantes.

A própria plataforma dá uma ajuda valiosa, obrigando ao preenchimento de um perfil onde cada membro deve colocar informações importantes e relevantes a seu respeito, de modo a que o próprio software possa recomendar-lhe pessoas para conhecer e para que você possa fazer pesquisas com base nos critérios que mais lhe interessarem. A verdade é que, num bar, o encontro é mais às cegas do que na Internet - apenas existe intuição e impressão visual, distorcida pelos preconceitos de cada um de nós, uma vez que não temos qualquer informação sobre a pessoa.

Para mais, num bar, você apenas pode conversar com uma pessoa de cada vez, certo? Na Internet isso depende apenas da sua capacidade de manter várias conversas em paralelo sem "meter os pés pelas mãos". Se a conversa com uma pessoa não resultou, há sempre mais algumas com que conversar, em vez de ir para casa - pois, porque depois de se "queimar" a conversar com alguém no bar, já se torna mais complicado ir iniciar conversa com uma segunda ou terceira pessoa poucos minutos depois.

Maior honestidade

Como as pessoas estão “escondidas” atrás de um computador, num site de encontros não há motivos para serem desonestas, não há a necessidade de mentirem para tentar impressionar alguém. Online é mais fácil serem elas próprias sem receio de criticas, rejeições, reclamações. E isso, curiosamente, dá aso a uma maior genuinidade, como já foi demonstrado em estudos sociológicos. Num bar, a tendência para tentar impressionar a pessoa com quem está a falar é maior e há uma urgência temporal que num site não se impõe. Se não agradar a essa pessoa agora, pode não ter outra oportunidade e assim, lá vai dourando a moldura.

Sem horários nem restrições físicas

Num site de encontros não há propriamente horários. Quem está, está, quem não está estivesse. Qualquer altura do dia é boa! Se tiver um tempinho livre e vontade de conversar, por exemplo à hora de almoço ou na pausa para café, pode entrar e utilizar o chat para conversar com outros membros, mesmo aqueles que estão fisicamente longe do local onde se encontra a teclar. Num bar há horas e dias para tentar a sorte.

Custos

Muitas pessoas queixam-se que têm que pagar para usar sites de encontros. Mas, mais uma vez, pergunte-se: o que sai mais caro? Quando gasta cada vez que sai de casa para tentar conhecer alguém? Quanto gasta num bar, cada vez que lá vai? Multiplique isso pelos dias e visitas a bares que investe para tentar meter conversa com alguém... isto se conseguir meter conversa com alguém, claro.

Provavelmente gastará, por mês, na assinatura de um site o equivalente a uma ou duas saídas noturnas - mas no site conseguirá conversar com muitas mais pessoas do que alguma vez conseguirá falar num mês inteiro em saídas noturnas.